quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Conheça as principais pragas e doenças que atacam o maracujá


O maracujazeiro é uma planta de origem tropical que encontra no Brasil condições excelentes para o seu cultivo

portal agropecuario doenca praga ataca maracuja Conheça as principais pragas e doenças que atacam o maracujá
As doenças no maracujá podem ser causadas por fungos, vírus, bactérias e nematoides e a intensidade dos danos dependerá das condições climáticas e culturais
Doenças causadas por bactérias e vírus são alguns dos principais problemas para a cultura do maracujá. Sendo assim, inspeções constantes devem ser feitas no pomar a fim de identificar os problemas e buscar uma forma de saná-los. Como essas pragas e doenças sempre trazem prejuízos aos produtores, faremos um mapeamento das principais delas. Começaremos pelas pragas.
Pulgões
São pequenos insetos, cuja aparência é delicada e trazem sérios riscos ao maracujazeiro. São responsáveis pela transmissão de uma doença conhecida como o vírus do endurecimento dos frutos do maracujazeiro, doença essa que pode acabar com o pomar. As plantas que apresentarem os sintomas dessa virose devem ser arrancadas imediatamente. Algumas espécies são tidas como hospedeiras para os pulgões, são elas: o pepino, a melancia, a abóbora, o melão, a ervilha e o tomate. Por isso, deve-se evitar o plantio dessas espécies nas imediações do pomar.
Percevejos
Esses insetos sugam a seiva de todas as partes da planta, resultando na queda de botões florais e de frutos novos, além do murchamento de frutos mais desenvolvidos. O controle dessa praga deve ser feito inicialmente por métodos culturais, que consistem em manter o mato roçado no interior e nas áreas próximas à lavoura, bem como na eliminação das plantas daninhas hospedeiras. Mas, se mesmo assim a praga continuar no pomar, deve-se passar ao controle químico, por meio de pulverizações.
Lagartas
As lagartas atacam o pomar no período seco do ano, que vai de junho a agosto, principalmente as folhas novas. Em plantas jovens, os prejuízos podem ser ainda maiores, pois as lagartas podem causar desfolha total, levando as plantas à morte, em casos de ataques sucessivos. O controle deve ser feito por meio de pulverizações com inseticidas.
Passemos às doenças. Essas podem ser causadas por fungos, vírus, bactérias e nematoides. Já a intensidade dos danos dependerá das condições climáticas e culturais.
Tombamento
O tombamento é causado por fungos e caracteriza-se por uma lesão entre as raízes e o caule da planta, que acaba por provocar o tombamento e a morte. O aparecimento da doença é favorecido pelo excesso de água na sementeira, excesso de sombreamento e o uso do solo já contaminado. Para o controle, indica-se o manejo correto da sementeira.
Antracnose
Essa doença ataca, normalmente, durante o verão, quando a temperatura e a umidade do ar estão altas. É uma doença causada por fungos e seu ataque pode ser percebido quando surgem manchas circulares relativamente grandes, com aspecto aquoso, localizadas no limbo foliar. Como consequência da doença, ocorre uma intensa desfolha da planta, os ramos ficam com manchas descoloridas e os ponteiro secam e morrem.
Verrugose
A verrugose é causada por fungos que atacam as folhas, os ramos e os frutos do maracujazeiro. A doença tem maior incidência em períodos de temperaturas amenas. Causa manchas circulares nas folhas, principalmente nas mais novas, que mais tarde sofrem necrose e caem. Os ramos, as gavinhas e os frutos apresentam lesões circulares e translúcidas que depois cobrem-se de tecido corticoso, áspero e saliente, de cor parda, com aspecto de “verrugas”.
Essas são algumas das principais pragas e doenças que atacam o maracujazeiro, uma planta de origem tropical que encontra, no Brasil, condições excelentes para o seu cultivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário